• http://componente.ind.br/wp-content/uploads/2015/05/bndes1.png

Queimador Stoker

Queimador Stoker
Sistema de geração de gás quente automatizado com queimador tipo grelha móvel.

Podendo ser fornecido com cinzeiro automatizado, ventiladores e dumpers para controle de temperatura e qualidade da queima. Desenvolvemos o sistema de armazenamento, transporte e dosagem de biomassa conforme layout do cliente.

Características
Capacidade térmica: 300.000 a 10.000.000 kcal/h
Temperatura dos gases: 250ºC a 1200ºC
Combustível: biomassa com umidade de até 60% (umidades mais elevadas sob consulta)

Aplicações na indústria e agricultura

  • Secadores de grãos;
  • Caldeiras;
  • Fornos;
  • Incineradores;
  • Calefação;
  • Secadores rotativos;
  • Conversão de combustível fóssil para biomassa;
  • Calor para processo industrial de forma direta ou indireta via trocador de calor;
  • Indústria de fertilizantes, química, agrícola, entre outras.

Diferencial tecnológico Componente

  • Aplicação personalizada ao processo do cliente com área de queima e temperatura corretas;
  • Robustez mecânica pelo dimensionamento adequado e testes estruturais;
  • Forma construtiva em blocos modulares facilita logística, montagem e desmontagem;
  • Isolamento térmico de material refratário e fibra cerâmica de alta eficiência;
  • Pré-aquecimento do ar de entrada gerando maior eficiência na queima;
  • Sistema de grelha oscilante permite queima de combustíveis com alto grau de umidade e variações de granulometria;
  • Possibilidade de incorporar resíduos na câmara de queima através de silo interno (exemplo lodo);
  • Baixo volume de ar, proporcionando excelentes níveis de CO, CO2 e NOx;
  • Alta eficiência na queima devido ao uso de ar primário, secundário e pré-secagem do combustível úmido;
  • Baixa potência instalada de ventiladores e motoredutores.

Montagem e logística

  • Projeto moderno em blocos modulares permite o transporte em carretas comuns, sem batedor;
  • Peso final do equipamento é mais leve que os convencionais, permite o uso de munck e guinchos de pequeno porte durante a montagem;
  • Construção da base civil de simples execução;
  • Fácil instalação em equipamentos já existentes como fornos, secadores, caldeiras e outros processos industriais;

Operação e manutenção

  • Alimentação de biomassa de maneira automatizada sem a necessidade de operadores na região do queimador, atendendo a exigências da NR12;
  • Aceitação de combustível com alto grau de umidade e variações de granulometria;
  • Extração e armazenamento automático de cinzas;
  • Controles do processo mais estáveis via dampers e ajuste fino da entrada de ar;
  • Automação com controle de queima e temperatura dos gases, possibilidade de modo de operação 100% automático;
  • Modulação térmica rápida conforme norma DIN 4751, capítulo 2;
  • Maior estabilidade e rapidez na resposta da temperatura;
  • Todos os componentes do equipamento têm livre acesso para fácil operação e manutenção;
  • Não necessita de mão de obra especializada, quando comparado a operação de caldeira;
  • Menor custo da mão de obra na operação em relação a processos manuais com lenha.

Vantagens do cavaco de madeira

  • Redução no consumo de combustível na ordem de 20% em relação a lenha;
  • Redução de resíduos, fumaça e cheiro;
  • Combustível renovável e ecologicamente correto;
  • Combustível largamente utilizado nas indústrias, disponível o ano todo;
  • Recebido pronto para queima com umidade adequada;
  • Granulometria padronizada permite maior estabilidade no processo;
  • Estoque de combustível fica no fornecedor, é recebido de maneira programada durante a safra;
  • Estoque de combustível zero ao final da safra.

Vantagens no uso do queimador stoker em secador de grãos

  • Gás quente possibilita troca térmica direta ou indireta;
  • Fácil adaptação ao layout existente em alvenaria;
  • Menor tempo na revisão entre safras;
  • Maior higiene e melhor aparência das instalações ao utilizar cavaco, ideal para indústria alimentícia;

Combustíveis compatíveis

  • Cavaco de madeira;
  • Maravalha;
  • Serragem;
  • Casca de pinus;
  • Casca de eucalipto;
  • Casca de coco;
  • Casca de amendoim;
  • Casca de cacau;
  • Casca de arroz;
  • Sabugo de milho;
  • Resíduos florestais;
  • Bagaço de cana;
  • Capim;
  • Briquete;
  • Pellets;
  • Resíduos agrícolas;
  • Moinha de carvão;
  • Gás natural;
  • Biogás;
  • Outros sob consulta